Mas não disse.

20:40


Naquele dia liguei-lhe. Pedi-lhe, implorei-lhe, que viesse ter comigo. Eu precisava dele perto de mim, precisava do abraço dele, do sorriso dele...

   Quando cheguei ao parque sentei-me na relva molhada da humidade da noite, senti as lágrimas a escorrerem-me pela cara e apressei-me a limpá-las. Não quis que ele as visse, que me tomasse por fraca.

-Então o que é assim tão urgente que me fez levantar da cama às três da manhã?- virei-me e lá estava ele, iluminado pelas luzes da rua com um sorriso na cara. Levantei-me e abracei-o e aí não consegui conter as lágrimas. Com ele as coisas são tão simples, fáceis. 
   Ele não disse nada, simplesmente, sentou-se no chão fazendo-me sentar a seu lado e abraçou-me com mais força. Fez-me sentir segura, fez-me esquecer o resto do mundo. Naquele momento, o meu mundo eram os seus braços. 
   O quanto eu desejei naquela noite ter-lhe dito  que é preciso tudo o que há em mim para simplesmente não lhe ligar. O quanto eu desejei ter-lhe dito o quanto eu só quero correr para os seus braços quando o vejo.
    O quanto eu desejei ter-lhe dito... tudo.
    Mas não disse. 

Carolina C.
    

You Might Also Like

0 Storms

Mensagens populares