palavras

14:50


Eu escrevo sobre a morte sem nunca a ter vivido.
Escrevo sobre o amor sem nunca o ter sentido.
Escrevo de memórias e experiências que não são minhas nem nunca o serão.
Mas as palavras!
Essas pertencem-me e nunca de outra boca ouvirão palavras como as minhas.
Cada um tem as suas palavras e a sua maneira de as expressar.
Esta é a minha.
Não escrevo para agradar.
Escrevo para viver, para sonhar.
E assim espero continuar.
Carolina C.

You Might Also Like

2 Storms

  1. Obrigada! Adoro o texto!

    http://photographybyvania.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De nada. Fico muito contente por gostares ;)
      beijinhos

      Eliminar

Mensagens populares